UA-40840920-1

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Delineadores | Lápis Azul (sem censura)


Assim que pus os olhos na colecção de primavera da Lancome (e, se a memória não me falha, é coisa para ter começado antes disso), desejei um lápis azul escuro, bem profundo, para os meus smokeys ou para um simples contorno dos olhos, daqueles vou-ali-e-já-volto, menos carregado que o preto, mas tão bonito quanto. Se o meu bolso fosse da profundidade da minha vontade, até que teria resolvido a coisa mais cedo. Mas, como procuro sempre coisas que me agradem a preços de gente pequenina, como eu, a saga continuou até ao Natal, quando encontrei, mesmo sem saber, o lápis azul ideal.

Mas falemos de todos porque é na aventura da busca que está toda a diversão, embora com fases mais e menos frustrantes.


1 - Sleek Khol 125 Saphire – Ainda em Setembro de 2012 (eu sabia que o bichinho tinha aparecido antes de Maio), quando comprei a i-Divine Bad Girl, decidi que poderia acrescentar ao carrinho, por cerca de 3 euros, um lápis de olhos. Assim, sem nunca o ter testado e tendo lido pouco sobre ele, que é coisa que raramente faço, veio o meu primeiro lápis azul para casa. O Sapphire, porque não testei mais nenhum, vale o que custa, mas não vale mais do que isso. É mais seco, portanto desconfortável para quem tem olhos mais sensíveis e não é tão intenso quanto outros. Para um tom mais carregado, que nunca fica tão escuro quanto a embalagem sugere, precisamos de passar mais vezes, com mais vontade, o que, aliando ao ponto anterior, pode não ser uma experiência agradável.  Em termos de duração, também não podemos contar com ele, intacto, ao longo de todo o dia. No final da manhã já necessita de retoques o que, convenhamos, também não é muito prático. Por 3 euros podia ser melhor, mas é honesto.

2 . MAC Powerpoint Prussian – Com a desilusão que foi o Sleek, decidi aproveitar uma promoção da MAC que da Sephora dos Champs Elyssées (que é abrangida pelos descontos da cadeia francesa, o que é fantástico porque a MAC raramente – ou nunca – os faz) e apostar num azul da famosa marca. Depois de vários testes, veio aquele que me pareceu o mais escuro, o Prussian, um azul intenso acinzentado, que em determinadas luzes parece mais arroxeado, e com um brilho discreto, dado por purpurinas fininhas. Tem uma textura confortável e dura um dia inteiro nos olhos. Apesar de ser à prova de água, remove-se com facilidade.

3 - Sephora  Eyeliner Waterproof 17 Turquesa – Já escrevi sobre este lápis e continuo a gostar muito dele. É cremoso, tem uma cor muito bonita e acetinada e dura consideravelmente, apesar de não ser à prova de tudo, como outros. Esta linha da Sephora tem ainda uma esponjinha na outra ponta para esfumar um bocadinho as cores que eu acho prática. Faço-o sempre que quero uma linha menos marcada, mais suave e simples. Por 8,9 € julgo ser um bom lápis para um look estival mais divertido.

4 - Sephora Liner Electro 06 marine – Nos saldos da Sephora, encontrei mais um marinho que trouxe sem testar. Embora mais escuro do que o anterior, a linha electro tem, além do toque acetinado, um brilho extra, com purpurinas. É um azul escuro acinzentado, embora fuja mais para o esverdeado em vez do arroxeado do primo MAC. Não é tão cremoso quanto o da linha anterior da mesma marca, e temos de passar mais do que uma vez para um tom mais intenso. Apesar de não ser dos mais espampanantes, não é um lápis que uso no dia a dia, embora goste de o combinar com umas sombras matte.

5 - Sephora Nano 080 – Embora seja mais claro do que os restantes, decidi incluir este azul no post, mais para partilhar a minha total desilusão com os Nano da marca do que outra coisa. Tenho dois ou três, se não me engano e são todos tão secos e desconfortáveis quanto os outros, especialmente quanso experimentamos outros que nos agradam mais e agridem menos. O 080 é um tom muito clarinho, também acinzentado, que precisa de muita vontade para chegar ao tom que vêem na foto. Se é difícil passar no braço, imaginem no olho.

6 - Urban Decay 24/7 Sabbath – Agora o último que comprei e o melhor do grupo. Já me tinham falado da qualidade dos lápis da UD, mas eu gosto sempre de testar e pensar por mim, dado que, e não é pouco frequente, fico desiludida com muitos produtos-maravilha que há por esse mundo. Mas, quando os elogios são de pessoas cujas opiniões prezamos e confiamos, aí a história já é outra. No Natal, acabei por pedir (e receber do meu afilhado) um kit de quatro mini lápis da marca entre os quais veio, mesmo sem ter tido atenção, o meu lápis azul profundo favorito. O Sabbath é um azul muito escuro e intenso, para os mais desatentos até pode parecer preto, com uma textura cremosa, extremamente confortável. Com uma passagem tem cor opaca, homogénea, que dura o dia todo, sem se mexer (e olhem que os meus dedos sentem uma atracção fortíssima pelos meus olhos). Se querem um lápis para esbater, não me parece que este seja para vocês, mas para um traço junto à raiz das pestanas que dê a percepção de volume e abra o olhar, é perfeito. Individualmente é, também, o mais caro do lote. Mesmo que não o encontrem em promoção, se usam eyeliner com uma frequência que justifique o preço, acreditem que vale tudo o que custa.  

Com todos os lápis alinhados, vejo que nenhum se substitui em termos de tom. Mas, como eu também gosto de produtos que não me irritem tanto uns olhos sensíveis e, normalmente, cansados pelas horas que passam a ler e à frente do computador, acabo por só usar os quatro mais confortáveis. Quanto melhores são os produtos que conhecemos, menor é a tolerância a outros, mais secos, mesmo que, outrora, tenham sido nossos companheiros de viagens longas.

E vocês? Têm algum lápis azul favorito?  

2 comentários:

  1. Ias gostar do Perfect Navy, da Too Faced. Quando puderes experimenta-o. (Apesar de eu ser fã incondicional dos UD, como sabes).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de espreitar. Quinta já lá estou batidinha. :D

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...